Blog

26out2017

OBRIGAÇÕES FISCAIS E CONTÁBEIS DOS CONDOMÍNIOS

Obrigações Fiscais e Contábeis dos Condomínios

Estão obrigados a se inscrever no CNPJ os condomínios edilícios, conceituados pelo art. 1.332 da Lei nº 10.406, de 10 de janeiro de 2002 (Código Civil Brasileiro/CCB).

A inscrição no CNPJ não caracteriza os condomínios em pessoas jurídicas, sendo obrigatória para cumprimento das obrigações legais, tributárias, contábeis, previdenciárias e trabalhistas.

As espécies de pessoas jurídicas estão previstas no Código Civil, a partir do artigo 40. Deste rol não é mencionado os condomínios, e sabendo-se que a mesma é taxativa, conclui-se que eles não configuram como uma espécie de pessoa jurídica, como é o caso das associações, fundações e sociedades (art. 44 do CCB).

Entretanto, isto não significa que os condomínios estejam autorizados, por lei, a deixarem de cumprir obrigações tributárias, legais, trabalhistas, previdenciárias e outras.

Mesmo não sendo considerado pessoa jurídica, o condomínio quando assumir a condição de empregador deverá cumprir as seguintes obrigações trabalhistas:

Inscrever-se no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica – CNPJ.

Realizar o cadastro dos empregados no PIS/PASEP.

Anotar a Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) dos seus empregados.

Entregar o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED).

Entregar a Relação Anual de Informações Sociais – (RAIS) .

Emitir a Comunicação de Dispensa – (CD).

Elaborar e recolher a Guia de Recolhimento da Contribuição Sindical – (GRCS).

Elaborar e recolher a Guia de Recolhimento do FGTS e Informações à Previdência Social – GFIP.

Manter Registro de Empregados (Livro, Ficha ou Sistema Informatizado), Livro de Inspeção do Trabalho, registro de ponto, etc.

Expor Quadro de Horários de Trabalho e demais documentos cuja afixação é obrigatória.

Entregar a Declaração do Imposto de Renda na Fonte – DIRF anual, quando pertinente, e atender ás demais disposições tributárias pertinentes à retenção do imposto.

Responder perante a Justiça Trabalhista no caso de reclamatória.

  • 26 out, 2017
  • patrimonio
  • 0 Comentários

Compartilhe

Categorias

Comentários