Blog

09mar2016

A importância da limpeza periódica da fossa séptica e caixa de gordura

Além dos diversos tipos de efluentes industriais, lodo líquido de ETE e chorume classe II provenientes de aterros sanitários, os efluentes acumulados em fossa séptica, sumidouro e caixa de gordura, mais conhecidos como efluentes domésticos, também precisam ser tratados antes de serem descartados no meio ambiente.

Caixa de Gordura

Algumas empresas têm dúvidas sobre esses tipos de efluentes e o que devem fazer para a limpeza e destinação para tratamento, com isso decidimos criar esse artigo para esclarecê-las:

Caixa de Gordura

Caixa de Gordura-Imagem meramente ilustrativa

A caixa de gordura é essencial para a manutenção da rede hidráulica de residências, comércios e, principalmente, restaurantes de indústrias ou restaurantes comerciais já que o volume de efluente gerado é maior. Para que ela seja eficiente, é necessário seguir as características recomendadas pela norma brasileira 8160, da ABNT. Entre as disposições da normativa, estão os tamanhos mínimos e capacidade do sistema que varia de acordo com o tamanho do estabelecimento. A norma não estabelece, no entanto qual o tipo de material que deve ser feita a caixa e a escolha fica a cargo da empresa ou proprietário do imóvel.

Para garantir o livre fluxo de funcionamento da rede coletora de esgotos domésticos, as caixas de gordura requerem limpeza periódica. A medida evita que dejetos e resíduos oleosos sejam despejados diretamente na superfície do solo, a proliferação de vetores como baratas, ratos, insetos e contaminem galerias de águas pluviais. Esse efluente possui uma carga orgânica mais alta que a fossa séptica e quando disposto de forma incorreta pode causar sérios impactos ao meio ambiente, por isso seja responsável e sempre destine corretamente seus resíduos.

Fossa Séptica / Sumidouro

Fossa Séptica-Imagem meramente ilustrativa

A fossa séptica e o sumidouro são utilizados em residências, restaurantes, comércios, condomínios, indústrias, shoppings, entre outros estabelecimentos, quando não possuem rede coletora de esgoto, geralmente zona rural ou em área isoladas. A limpeza periódica e destinação correta são importantes para evitar transbordamentos e combater a proliferação de pragas e mau cheiro que podem surgir.

Fossa Séptica

O efluente proveniente de fossa séptica é gerado em sanitários, vestiários e restaurantes (após passar pela caixa de gordura). Para que não seja descartado em rios e no solo sem tratamento, o que prejudica o meio ambiente e a saúde pública, a limpeza deve ser feita por empresas especializadas e certificadas por órgãos competentes, que fazem a sucção e transporte por meio de caminhões equipados.

  • 9 mar, 2016
  • patrimonio
  • 0 Comentários

Compartilhe

Categorias

Comentários